Eu sou como a triste rola

Eu sou como a triste rola
Quando seus amores perde
Não põe pé em ramo verde
Nem água clara bebe.

Passarinhos que cantais
Em ramos dependurados
Cantai vós, chorarei eu
Faz assim quem não tem cuidados.

APL/CPVR

Anúncios

Quem tem pinheiros tem pinhas

Quem tem pinheiros tem pinhas
Quem tem pinhas tem pinhões
Quem tem amores tem zelos,
Quem tem zelos tem paixões.

Oh! que pinheiro tão alto!
Por onde botas a raiz?
Na pedra do lavadouro
Onde lava a Beatriz.

Oh! que pinheiro tão alto
Quem lhe há-de deitar a rama
Uma mocinha do Porto
Que se chama Mariana.

Pinheiro dá-me uma pinha
Ó pinha dá-me um pinhão
Menina dá-me os teus olhos
Que eu dou-te o meu coração.

Pinheiro de trinta galhos
Cada galho trinta ninhos
Cada ninho trinta ovos
Faz a conta aos passarinhos.

Rolo que andas a rolar
Onde vais fazer o ninho?
Ao pinheiro da Bemposta
No mais alto ramalhinho.

AS/CEDM