Tenho dito à laranjeira

Tenho dito à laranjeira
Pr’a que não dê mais flores
Posso passar sem laranjas
Como passo sem amores.

O meu amor está doente
Num leito de laranjeira
Nosso Senhor o visite
Eu não posso inda que queira.

Toma lá esta laranja
Que inda ontem foi colhida;
Quem te dá esta laranja
Dá-te mesmo a própria vida.

FXAO/RCA

Anúncios

A oliveirinha do adro

A oliveirinha do adro
tem a folhinha ao cai-cai.
Bem puderas tu, menina,
ser a nora de meu pai.

O loureiro bate à porta,
ó salsa vai ver quem é;
são os ladrões dos teus olhos
que roubam à falsa fé.

Nunca vi figueira brava
dar figos pela raiz,
nunca vi moço solteiro
ter assento no que diz.

A folha do olmo vira,
vira que a vira o vento.
Também tu minha menina,
viraste-lo pensamento.
Laranjeira do pé de oiro
deita galhadas de prata,
tomar amores não custa,
deixá-los é o que mata.

TC/CT

A laranja quando nasce

A laranja quando nasce
Nace sempre redondinha…
Também tu quando nasceste
Foi logo para ser minha.

A laranja sem a tona…
É uma galantaria…
Bem tolo é quem aceita
Falas de pouca valia.

Atirei com uma laranja
Além do mar, ao Brasil…
Quem por mim perdia noites
Agora pode dormir.

Eu venho de lá de cima
Debaixo do laranjal…
Trago uma folhinha verde
No laço do avental.

Minha laranja branquinha
Branquinha de nascimento
Muito enganado anda
Quem contigo perde tempo.

Ó de trás da laranjeira
Bem te podes ir embora.
O meu pai não adorme
E eu não posso ir lá fora.

Quando te vi laranjeira
De laranjas carregada
Logo meu coração disse
Laranjeira és desgraçada.

AS/CEDM