Loureiro, verde loureiro

Loureiro, verde loureiro, Loureiro de baga preta, Na vida dos namorados Sempre há-de haver quem se meta. JLD/EB-VIII: 242 Hei-de subir ao loureiro A colher uma vardasca Para dar ao meu amor Que anda a passear na praça. JLD/EB-VIII: 246 Ó loureiro, ó loureiro, ó loureiro ramalhudo, Faça mal quem quiser Que o loureiro paga […]

Daquela janela alta

Daquela janela alta Me atiraram um limão; A casca deu-me no peito O sumo no coração. Trago dentro do peito Cidra, laranja, limão; Para trazer toda a fruta Falta-me o teu coração. Eu subi ao limoeiro Para apanhar dois limões; É tempo de se juntarem Nossos ternos corações. Tanta lima, tanto limão! Tanta silva, tanta […]