Daquela janela alta

Daquela janela alta
Me atiraram um limão;
A casca deu-me no peito
O sumo no coração.

Trago dentro do peito
Cidra, laranja, limão;
Para trazer toda a fruta
Falta-me o teu coração.

Eu subi ao limoeiro
Para apanhar dois limões;
É tempo de se juntarem
Nossos ternos corações.

Tanta lima, tanto limão!
Tanta silva, tanta amora;
Tanta cachopa bonita,
Meu pai sem ter uma nora.

A laranja quando nasce
Nasce logo redondinha;
Também tu quando nasceste
Logo foi para ser minha.

TB/CP