Quem me dera uma lima

Quem me dera uma lima,
Ou um limão azedo
Para talhar o fastio
A quem o ganhou tão cedo!
(Amarante, Castelo de Paiva) II-368

O limão tira o fastio,
A laranja o bem-querer;
Tira de mim o sentido,
Se me queres ver morrer.
(Rebordainhos, c. de Bragança) II-54