Pegue lá este raminho

Pegue lá este raminho
De alecrim por aparar;
Se não for ao seu agrado,
Tornará-mo a mandar.

Pegue lá este raminho,
Pegue nele por o pé;
Eu bem sei que estou falando
C’um amor que doutro é.

Pegue lá este raminho,
Pegue nele pelo meio;
Eu bem sei que estou falando
C’um amor d’outro asseio.

Pegue lá este raminho
Pegue nele por a ponta;
Eu bem sei que estou falando
C’um amor que não faz conta.

Pegue lá este raminho
De folhas de castinheiro
Atado com linhas pretas,
O retrós custa dinheiro.

Pegue lá este raminho
Que no meio leva goivos;
Este ano conversaremos,
P’rò ano seremos noivos.

Pegue lá este raminho
De rainhas e morangos;
Este ano conversaremos
P’rò ano ‘staremos ambos.
(Jolda, c. de Arcos de Valdevez.) I-154