Figos daquela figueira

Figos daquela figueira
Juro que os não comi.
Beijinhos daquela moça
Juro que os não vi.

Figos daquela figueira
Quem os houver de comer
Há-de ter o pé ligeiro
Para subir e descer.

Figueira dá-me um figo
Moreira dá-me uma amora
Dê-me uma fala menina
Que amanhã vou-me embora.

Nunca vi figueira brava
Dar os figos na raiz
Nunca vi rapaz solteiro
Ser constante no que diz.

ACPL/CPVR