A maçã da macieira

A maçã da macieira
Não deve ser enxertada
É como a moça solteira
Que espere de ser casada.

A maçã que tu me deste
Nem a comi, nem a dei;
Tenho-a na minha caixa…
Com ela, te pagarei.

Da maçã quero uma trinca
Da pêra uma talhada
Da laranja quero um gomo
Do limão não quero nada.

Minha maçã picadinha
Picada de rouxinol;
Se não foras picadinha
Eras linda como o sol.

Minha maçã vermelhina
Picada de rouxinol;
Quem te picou que te coma,
Que já te tirou o melhor.

Minha maçã vermelhinha
Criada na macieira…
És bonita em casada…
Que faria em solteira.

Ó alta serra das neves
Onde se pinta a lindeza…
Hei-de pintar o teu rosto
Com uma maçã camoesa…

Para a semana que vem
Vou à feira dos Carvalhos
Vender maçãs e marmelos
Mercar cebolas e alhos.

AS/CEDM