A laranja de madura

A laranja de madura
Caíu no tanque da neve;
Mais vale a solteira triste,
Do que a casada alegre.

Atirei c’uma laranja
Por meio de Chaves fora
A laranja caíu dentro
Adeus Chaves vou-me embora.

Da banda de além do rio,
Da outra banda de além,
Tem meu bem um laranjal
Que muitas laranjas tem.

Dá-me da pêra metade,
Da maçã um bocadinho,
Da laranja um só gomo,
Da tua boca um só beijinho.

Menina das laranjinhas
Quantas dá por um vintém
Dou uma a quem me dá duas
Dou três a quem me quer bem.

Tenho dentro do meu peito
A laranja partida
Para dar ao meu amor
Que anda de beiça caída.

ACPL/CPVR